Edições anteriores

MAX 2017

Em 2017, a MAX dobrou os números em suas atividades de negócios. Foram realizados 450 encontros entre produtores e players compradores, gerando expectativa de negócios em torno de R$ 380 milhões, quase duas vezes a estimativa do ano anterior. Minas Gerais foi o estado que apresentou o maior número de propostas, com 290 projetos inscritos; 167 projetos vieram de outros estados. Realizada entre os dias 22 e 26 de agosto, em Belo Horizonte, a MAX sustentou seu lugar entre as maiores iniciativas brasileiras de fomento à indústria criativa. Foram realizados 77 painéis, contabilizando mais de 80 horas de capacitação e debates. Além disso, o evento viu sua programação ampliada no intuito de abranger os múltiplos segmentos do setor (cinema, TV, internet, games, música, comunicação e artes gráficas). Na parte cultural, a MAX trouxe diversão para o grande público, com sessões de cinema diárias e gratuitas na Mostra Clássicos na Praça, na Praça da Estação, bem como as exposições “Ofícios da Animação” e “Um Atrapalho no Trabalho”, ambas montadas no Museu de Artes e Ofícios. Ao todo, a MAX 2017 atraiu mais de 30 mil visitantes.

MAX 2016

A primeira edição da MAX foi realizada entre os dias 1º e 5 de junho de 2016, em Belo Horizonte, atraindo um público de mais de 10 mil pessoas. 31 grandes players do mercado audiovisual estiveram juntos na capital, alguns pela primeira vez, para participarem das Rodadas de Negócios, que geraram expectativa de negócios de cerca de R$ 200 milhões. Foram organizados ainda 66 painéis de capacitação em torno de temáticas relevantes para o setor. Em paralelo, a MAX recebeu a Mostra “Imagem em Construção”, que apresentou ao público 39 títulos (entre curtas, longas-metragens e obras não finalizadas). Ademais, O Museu de Artes e Ofícios abrigou uma exposição inédita que explorou as dimensões material e conceitual do audiovisual a partir dos anos 1960, em Minas Gerais e no Brasil.