Programação

Em torno do conceito “Indústria Audiovisual 360”, A MAX 2018 irá abordar temáticas relevantes para o desenvolvimento do audiovisual e de outros setores importantes da indústria criativa: games, música, tecnologia e comunicação. A programação se articula em torno de cinco eixos principais:

  1. Desenvolvimento de mercado;
  2. Cultura e tendências;
  3. Políticas e regulamentação;
  4. Técnicas e ofícios;
  5. Capacitação de empresas.

Clique para conhecer também a programação da mostra Cinema para Todos.

PALCO 1

09h00

VR, AR e Realidade Mista: o mercado

Karina Israel (Ydreams), Rodrigo Terra (Arvore Experiências Imersivas), Rawlinson Terrabuio (Beenoculus), Marcos Ferreira (mobCONTENT). Moderação: Fabio Hofnik (Hyper VR)

As mídias imersivas superaram o período de experimentação e já são realidade no consumo de entretenimento, educação e capacitação. Elas fazem parte do cotidiano dos estúdios e produtoras e tornaram-se um dos grandes focos de investimento internacional. No painel, profissionais envolvidos na viabilização de negócios relacionados às novas tecnologias apresentam um panorama do mercado.  

10h15

Lei 12.485/11: visão do mercado após 6 anos

Carlos Ribas (CISUP), Magno Maranhão (ANCINE), Matheus Peçanha (Estúdio GIZ), Paulo Schmidt (Academia de Filmes), Tereza Trautman (CINEBRASiLTV). Moderação: Breno Nogueira (Aldeia Produções)

Representantes da ANCINE, de canais da TV paga e produtores analisam quais foram as alterações para o mercado após seis anos da regulamentação da lei que definiu cotas de conteúdo nacional independente na TV paga. Também serão discutidas as novas políticas implementadas, o aumento da presença de conteúdo nacional e o que mudou para as produtoras independentes e para os exibidores.    

11h30

Capacitação de profissionais da indústria audiovisual

Daniela Pfeiffer (CTAv/SAv), Odete Cruz (APRO), Maíra Fontenele Santana (SEBRAE), Mauro Garcia (BRAVI), Leonardo Pontes Guerra (P7 Criativo)

O crescimento da indústria audiovisual traz uma demanda por profissionais cada vez mais qualificados, seja na área executiva, técnica, legal ou criativa. No painel, representantes de instituições públicas e privadas abordam as funções mais demandadas pelo setor e o perfil profissional buscado pelas empresas, além de debater ações de formação e capacitação.

15h00

Oportunidades regionais, discussão de temas locais: case Arigó

Roberto D'Avila (Moonshot Pictures), Monica Botelho (Fundação Cultural Ormeo Junqueiro Botelho)

Rodado em Cataguases e Rio Novo com o apoio do Polo Audiovisual da Zona da Mata, o longa sobre o cirurgião espírita Zé Arigó será a base para o debate sobre as oportunidades para a economia regional ao atrair uma produção audiovisual e sobre a importância da discussão de temas locais com abrangência nacional.

16h15

Análise de mercado: animação mineira

Sávio Leite (Leite Filmes), Luiz Fernando Alencar (Immagini Animation Studios), Cristiano Seixas (Ghost Jack), Igor Bastos, (roteirista e produtor)

Os incentivos à produção audiovisual regional vêm aquecendo a produção de animação em Minas Gerais, com novos estúdios e profissionais reconhecidos no mercado internacional. No painel, alguns dos mais importantes profissionais do estado apresentam um histórico da animação mineira e sua visão para o futuro da indústria local.

PALCO 2

09h00

A criação de séries de ficção e a construção de personagens

Tiago Melo (Boutique Filmes)

O produtor de 3%, série da Netflix de sucesso internacional, apresenta o processo de criação da obra e de seus personagens. O painel discute como o desenvolvimento de roteiros e personagens com uma linguagem global viabiliza a produção de obras originais para serem lançadas internacionalmente.

10h15

Estratégias inovadoras para a distribuição de conteúdo

Bárbara Sturm (Elo Company)

Uma boa estratégia de distribuição é essencial para que a produção alcance a audiência desejada. Na masterclass, a Diretora de Conteúdo da Elo Company, uma das principais distribuidoras de conteúdo audiovisual brasileiro, apresenta ações inovadoras para a distribuição e monetização de conteúdos na era das múltiplas telas.

12h00

Investimage FUNCINE Minas Gerais

Thierry Peronne (Investimage), Marcelo dos Santos Guzella (CODEMGE)

Criado pela Codemge, o FUNCINE Minas Gerais, fundo da indústria audiovisual mineira, é um mecanismo de investimento destinado a financiar empreendimentos na área audiovisual sediados em Minas Gerais. Até 2023, R$ 50 milhões poderão ser investidos em empresas que pretendem gerar atividade no estado.

15h00

Mecanismos de investimento na indústria audiovisual

Gabriel Kessler (Investimage), Fernanda Farah (BNDES), Cristiano Garcia (Culturinvest)

A exploração de conteúdos audiovisuais em diferentes plataformas, incluindo games e VR, atrai cada vez mais o interesse de investidores que apostam no retorno de investimentos realizados na criação de propriedades intelectuais. No painel, representantes do meio debatem mecanismos de investimento e captação de recursos.

16h45

Novas linhas do FSA e os mecanismos de fomento público

Christian de Castro (ANCINE). Moderação: Mauro Garcia (BRAVI)

Com oportunidades para produtoras entrantes e já estabelecidas, o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) é o grande catalisador da indústria nacional, destinando mais de 2 bilhões de recursos para o setor. No painel, o diretor-presidente da ANCINE apresenta as novas linhas do FSA e as políticas de investimento do fundo.

PALCO 3

09h00

O documentário político, o sócio-ambiental e seu papel para a sociedade

Marco Altberg (Indiana Produções), Rafa Calil (Duo2), Ricardo Carvalho (TV Meio Ambiente)

Documentaristas abordam a relevância de garantir espaços para documentários políticos, comportamentais e socioambientais, e sua importância como forma de chamar atenção para diferentes questões e permitir que a audiência tenha contato com outros pontos de vista através das imagens, incentivando novas reflexões.

10h45

Video Mapping: arte, tecnologia e conteúdo

Henrique Roscoe (1mpar), Ricardo Cançado (VJ Eletroiman, Darklight Studio)

O Video Mapping inova ao mostrar como a música, o vídeo, as artes, a imersão e a tecnologia podem caminhar juntos. Artistas de Video Mapping contam sobre suas inspirações, o uso da tecnologia e o futuro dessa manifestação cultural.

12h00

Da HQ para o audiovisual: O Doutrinador

Gabriel Wainer (Guará Entretenimento), Luciano Cunha (Guará Entretenimento)

Uma das tendências do audiovisual internacional, as adaptações de HQs para diferentes telas continuam marcando o mercado. O criador e o diretor do longa brasileiro O Doutrinador apresentam o processo de adaptação literária dos quadrinhos para outras janelas.

15h00

O negócio da música no audiovisual

Fábio Geovane (UBC), Guilherme Fiuza Zenha (Solo Filmes), Vitor Santana (compositor), Nelson Soares (O Grivo), Marcos Moreira (O Grivo)

Essencial na produção audiovisual, a trilha sonora não só dá o ritmo da obra e promove sensações, como é também uma composição autoral com direitos garantidos para seu criador. No painel, artistas, produtores e responsáveis pela arrecadação por execução pública de obras musicais debatem sobre monetização, defesa dos direitos autorais e meios possíveis para arrecadar e fiscalizar o uso das trilhas sonoras em obras audiovisuais.

PALCO 4

09h00

O audiovisual como estratégia de desenvolvimento regional

Angelo Oswaldo (Secretário de Cultura do Estado de Minas Gerais), Cesar Piva (Instituto Fábrica do Futuro), Juca Ferreira (Secretário Municipal de Cultural de Belo Horizonte), Leonardo Guerra (P7 Criativo)

Representantes do governo de Minas Gerais e de seus municípios debatem como aproveitar o momento de descentralização dos investimentos públicos no audiovisual para, junto com o setor, avançar na criação de um programa de desenvolvimento do mercado na região e usufruir do potencial de desenvolvimento econômico e sociocultural da indústria no estado.

10h15

Elenco infantil: set, legislação e contratação

Gilberto Toscano (Cesnik, Quintino e Salinas), Rafael Neumayr (Drummond e Neumayr). Mediação: Mara Lobão (Panorâmica)

Ao produzir utilizando um casting infantil, é preciso conhecer e considerar as especificidades do trabalho com menores. No painel, profissionais do audiovisual debatem questões como contratação e regime de gravação, abordando soluções para a realização do trabalho.

12h00

Mercado Internacional de Documentários

Patrizia Mancini (Sunny Side of The DOC), Fernando Dias (Grifa), Luis Antonio Silveira (Canal Azul). Moderação: João Roni (Ocean Films)

Os documentários brasileiros vêm conquistando espaço nas telas de todo o mundo, com presença marcante nos eventos mundiais. No painel, grandes nomes do segmento debatem sobre o que buscam os players internacionais e as oportunidades para produtoras, discutindo como transpor fronteiras e atingir o mercado internacional.

15h00

Q&A Ancine: classificação de nível

Leandro Mendes (ANCINE)

Com o apoio da ANCINE, a MAX oferece aos participantes um espaço para tirar dúvidas sobre assuntos relacionados à classificação de nível das produtoras independentes.

16h15

Áudio para games

Giovane Webster (Aquiris Game Studio), Thiago Schiefer (Papprika by Tapps Games). Moderação: Erick Krulikowski (iSetor)

Criadores de áudio para games abordam a produção e o mercado do setor, um dos grandes focos de oportunidades para profissionais de áudio na produção de trilhas sonoras originais, licenciamento de fonogramas, criação de efeitos e finalização de áudio.

SALA DE PROJEçãO

09h00

Exibição educativa: O que Queremos para o Mundo

Exibição do longa-metragem O Que Queremos para o Mundo, de Igor Amim, para estudantes das redes de ensino pública e privada de Belo Horizonte e região metropolitana. A sessão será mediada pelos realizadores do filme. Sinopse: Luzia é uma menina introvertida, mas de imaginação muito fértil. Quando seu professor de música pede para a turma criar uma apresentação em grupo, ela vai precisar usar sua criatividade e trazer suas ideias para a realidade. Com a ajuda das amigas Sol, Bela e Lua, o trabalho escolar se transforma em uma experiência única.

11h00

Globo Acervo

Nathalie Chalom (Acervo TV Globo), Fabianne Maia (Acervo TV Globo)

Mais de 50 anos de história do Brasil e do mundo. As imagens mais marcantes, os fatos mais relevantes, as cenas mais emocionantes. O acervo audiovisual da TV Globo abre as portas para o mercado e disponibiliza milhares de horas de stock shots, fotos e trechos de vídeos de jornalismo, esporte e entretenimento para venda. O painel aborda as oportunidades para a produção audiovisual, seja de documentários e filmes, seja de conteúdo para marcas.

12h00

Criação de novos canais

Luther Peczan (Webedia), Vitor Knijnik (Snack). Moderação: Erick Krulikowski (iSetor)

Uma nova forma de compartilhar conteúdo de nicho, os canais do YouTube e IGTv atraem cada vez mais usuários, e o Brasil tem 17 dos 240 canais com mais de 10 milhões de usuários da rede. No painel, empresas responsáveis por alguns dos canais influentes da plataforma compartilham estratégias para alcançar um público cada vez mais específico.

14h00

Exibição educativa: O que Queremos para o Mundo

Exibição do longa-metragem O Que Queremos para o Mundo, de Igor Amim, para estudantes das redes de ensino pública e privada de Belo Horizonte e região metropolitana. A sessão será mediada pelos realizadores do filme. Sinopse: Luzia é uma menina introvertida, mas de imaginação muito fértil. Quando seu professor de música pede para a turma criar uma apresentação em grupo, ela vai precisar usar sua criatividade e trazer suas ideias para a realidade. Com a ajuda das amigas Sol, Bela e Lua, o trabalho escolar se transforma em uma experiência única.

16h00

Pitching: Ficção

Moderação: Krishna Mahon (Imprensa Mahon)

Os quatro projetos de ficção pré-selecionados se apresentam para uma banca formada por players convidados.

17h45

Desafio P7 Criativo

Três projetos pré-selecionados, nas categorias Novas Mídias e Sala de Cinema Inovadora, serão apresentados para a banca avaliadora, formada por representantes do P7 Criativo e players convidados. O vencedor receberá um pacote de horas de mentoria, consultorias do SEBRAE e seis meses de uso gratuito de uma estação de trabalho no P7 Criativo.

PALCO 1

09h00

Produção musical para o audiovisual

Alexandre Guerra (INPUT | artesonora). Moderação: Barral Lima (UN Music)

Compositores responsáveis pelas trilhas sonoras de longas-metragens e séries debatem o papel do áudio na narrativa e a influência que o uso de composições nacionais tem na cultura brasileira.

10h15

Análise de mercado: documentário

Maria Carneiro (Giros), Fernando Dias (Grifa Filmes), Victor Lemos (Trator Filmes). Moderação: Bárbara Sturm (Elo Company)

Com mais de 700 documentários lançados desde 2010 no Brasil, a produção brasileira garante maior presença nas telas e se consolida como mercado gerador de receitas com forte presença internacional. Analisando essa situação, executivos do setor debatem as demandas por conteúdo e os modelos de negócio que visam mais lucro e maior presença do documentário nacional.

12h00

Filme Educação: um novo mercado, uma nova ética

Igor Amin (Cocriativa Conteúdos Audiovisuais), Clarisse Alvarenga (UFMG), Roque Antônio Juaquim (Carretel Consultoria)

Com o surgimento da Lei 13.006/14, o audiovisual nacional passa a fazer parte do currículo pedagógico complementar e entra nas escolas de ensino básico como uma poderosa ferramenta educacional, ao mesmo tempo em que abre o olhar do mercado para a formação de público. O painel debate como o cinema pode dialogar com o espaço educacional e suas propostas pedagógicas de forma ética e interessante, respeitando os direitos da infância e adolescência.

15h00

Branded content: narrativas para as marcas

Victor Lemos (Trator Filmes), Marcio Yatsuda (Movioca). Moderação: Roberto Martha (Scriptonita Films)

Com o investimento em Branded Content, o horário comercial deixa de ser apenas vitrine de produtos para se tornar um espaço de entretenimento e informação ao expor os conceitos e a imagem da marca com conteúdo de qualidade. No painel, serão abordadas as estratégias de viabilização de conteúdo e a importância da produção original para atingir o espectador.

16h45

Curadores: definindo a editoria dos canais

Eduardo Fradkin (Curta!), Marina Pompeu (Canal Brasil), Ramiro Azevedo (Box Brazil), Suely Weller (GNT). Moderação: Julia Nogueira (Camisa Listrada)

Curadores de canais brasileiros contam sobre o processo de busca e avaliação de projetos, comentando sobre aspectos como qualidade, narrativa e adequação ao público alvo.

PALCO 2

09h00

Regulamentação do VOD

Ana Paula Bialer (Bialer Falsetti Associados), Magno Maranhão (ANCINE), Paulo Schmidt (Academia de FIlmes). Moderação: Mauro Garcia (BRAVI)

Com crescimento de mais 400% nos últimos anos, o setor de vídeo sob demanda se consolidou também no país, atraindo diferentes players na disputa por audiência e receita. Com a preparação da regulação do VoD, representantes do setor discutem quais as demandas do mercado e as expectativas para o futuro.

10h45

VR, AR, e realidade mista: a criação

Tadeu Jungle (JUNGLEBEE XR), Fabio Hofnik (Hyper VR), Mário di Poi (INPUT | artesonora), Karina Israel (Ydreams Global). Moderação: Rodrigo Terra (Árvore Experiências Imersivas)

O desenvolvimento de conteúdos imersivos traz infinitas oportunidades de criação para áudio, imagem, interações e sensações, em um espaço em que as narrativas dão o tom e a tecnologia amplia as possibilidades. No painel, profissionais que estão explorando as mídias imersivas falam sobre o processo de criação, as tendências, o protagonismo do usuário e os limites da produção do gênero.

12h00

Desenvolvimento de conteúdos originais: canais FOX

Carlos Queiroz (FOX Networks Group)

Uma das grandes coprodutoras de conteúdos locais originais em parceria com produtoras independentes, a FOX apresenta no painel o processo de criação de séries para seus canais. Serão debatidos o processo de curadoria, as oportunidades no mercado latino e o processo de seleção de produtoras independentes para investimentos no desenvolvimento de novos conteúdos.

15h00

Elo Company: selo ELAS

Bárbara Sturm (Elo Company)

A Elo Company, uma das principais agentes de venda e distribuidoras de conteúdo audiovisual brasileiro, apresenta o selo ELAS. Por meio dele, a empresa fomenta projetos dirigidos por mulheres via parcerias e investimentos, buscando potencializar a carreira de cineastas brasileiras e atender a demanda mundial por narrativas femininas.

16h15

Produção regional independente: os esforços para a promoção e produção de conteúdo regional

Leonardo Lima (ANCINE), Vânia Lima (TêmDendê e CONNE), Rodrigo Martins (SIAPAR e FAMES), Breno Nogueira (Aldeia Produções e SINDAV/MG). Moderação: Mauro Garcia (BRAVI)

Representantes regionais do audiovisual debatem os esforços realizados para a promoção da produção local, os desafios enfrentados pelas produtoras independentes e os modelos de incentivo, buscando caminhos para o avanço de políticas de desenvolvimento da cadeia audiovisual em cada canto do país.

PALCO 3

09h00

Análise de mercado: animação brasileira

Andrés Lieban (2D Lab), Aline Belli (Belli Studio), Luciana Eguti (Birdo Filmes), Fernanda Farah (BNDES). Moderação: Cristiano Seixas (Ghost Jack)

Referência no mercado internacional, a animação brasileira continua a conquistar novos mercados e premiações, mostrando seu potencial criativo com obras de alto valor agregado. No painel, grandes nomes na produção e criação debatem os modelos de incentivo, a formação de novos profissionais, os entraves enfrentados pelo setor e os objetivos para ampliar a presença do conteúdo no mercado nacional e internacional.

10h45

A experiência brasileira em Annecy

Mary Morita (Brazilian Content), Rubens Belli (Belli Studio), Andrés Lieban (2D Lab). Moderação: Cristiano Seixas (Ghost Jack)

Grande homenageada no Festival de Annecy, a animação brasileira se torna cada vez mais relevante e buscada no mercado externo. No painel, produtores brasileiros com presença no mercado internacional debatem o histórico da animação nacional fora do país e qual é a visão do futuro do setor.

12h00

Análise de mercado: games no Brasil

Magno Maranhão (ANCINE), Vicente Filho (ABRAGAMES), Raoni Dorim (GaMinG). Moderação: Erick Krulikowski (iSetor)

Com o quarto maior mercado consumidor de jogos eletrônicos, o Brasil passa a consumir também games produzidos por empresas nacionais. No painel, serão debatidos os esforços realizados para o desenvolvimento da indústria local de games, a distribuição de conteúdo e a capacitação de novos profissionais.

15h00

Q&A Ancine: FSA

Leonardo Lima (ANCINE)

Com o apoio da ANCINE, a MAX oferece aos participantes um espaço para tirar dúvidas sobre assuntos relacionados às linhas do Fundo Setorial do Audiovisual, a principal ferramenta de investimentos públicos no setor.

16h15

A formação de um documentarista investigativo

Bianca Lenti (Giros), Mariana Genescá (TVa2)

Ao seguir uma história, o processo investigativo de um documentarista trilha diferentes caminhos em busca de fatos e verdades, por universos diversos e situações inesperadas. No painel, diretores de documentários falam sobre o gênero e os desafios enfrentados por quem quer contar sua visão do que acontece.

PALCO 4

09h30

VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions: Apresentação Latin America Film Commission Network

Ana Aizenberg (Film Commission Argentina)

A rede latino americana de film commissions tem como objetivo promover locações, serviços às produções, oportunidades de coprodução e o desenvolvimento da infraestrutura local dos países e regiões que participam da rede, além da criação de novas film commissions. No painel, a presidente da LAFCN apresenta os objetivos do VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions e um panorama das ações da rede.

10h00

VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions: Reel Film Commission

Representantes das Film Commissions participantes apresentam um breve histórico de seu trabalho, os resultados e as expectativas de cada uma.

10h15

VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions: impactos e contrapartidas diretas e indiretas de uma Film Commission

Daniel Celli (SP Film Commission), Mario Hernandez Dominguez (Comisión Mexicana de Filmaciones - Instituto Mexicano de Cinematografía), Silvia Echeverri (Comisión Fílmica y de Promoción Internacional - Proimágenes Colombia), Yvette Marichal (Dirección General de Cine de la República Dominicana - DGCINE). Moderação: Ana Aizenberg (Film Commission Argentina)

A instalação de uma Film Commission facilita o uso de espaços para a produção audiovisual, atrai produções e aumenta as oportunidades de negócios, oferecendo um ambiente mais competitivo para as produções locais e causando grandes impactos para o setor e para a sociedade na região. No painel, representantes de Film Commissions latino-americanas apresentam as transformações e os benefícios que a ação pode trazer à indústria audiovisual.

11h15

VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions: Reel Film Commission

Representantes das Film Commissions participantes apresentam um breve histórico de seu trabalho, os resultados e as expectativas de cada uma.

11h30

VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions: turismo cinematográfico

Ana Aizenberg (Film Commission Argentina), Ana Cristina Costa e Silva (Dharma Filmes & Vivências Cinematográficas), Vanessa Mendonça (Ministério do Turismo), Mario Hernandez Dominguez (Comisión Mexicana de Filmaciones - Instituto Mexicano de Cinematografía), Yvette Marichal (Dirección General de Cine de la República Dominicana - DGCINE). Moderação: João Roni (Ocean Films)

O painel discute o potencial da indústria audiovisual de estimular e transformar o turismo de uma região, ao ampliar a visibilidade local e desenvolver a sua infraestrutura, promovendo o turismo cinematográfico.

15h00

VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions: estrutura legal e administrativa de uma Film Commission

Daniel Celli (SP Film Commission), Mario Hernandez Dominguez (Comisión Mexicana de Filmaciones - Instituto Mexicano de Cinematografía), José Castro Chacón (Comisionado Filmico de Costa Rica - Costa Rica Film Commission), Marcelo Ortega (Polo Audiovisual de Mendoza). Moderação: Alfredo Manevy (UFSC)

O processo de implementação de uma film commission demanda uma grande articulação entre diversas esferas públicas e privadas, a participação da indústria audiovisual e o acesso a recursos para a estruturação de políticas, processos e infraestrutura de uma film commission. O painel explica esse procedimento e como países, estados e municípios podem auxiliar na criação de uma film commission.

16h00

VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions: Reel Film Commission

Representantes das Film Commissions participantes apresentam um breve histórico de seu trabalho, os resultados e as expectativas de cada uma.

17h15

VI Encuentro Latinoamericano de Film Commissions: Reel Film Commission

Representantes das Film Commissions participantes apresentam um breve histórico de seu trabalho, os resultados e as expectativas de cada uma.

SALA DE PROJEçãO

09h00

Exibição educativa: O que Queremos para o Mundo

Exibição do longa-metragem O Que Queremos para o Mundo, de Igor Amim, para estudantes das redes de ensino pública e privada de Belo Horizonte e região metropolitana. A sessão será mediada pelos realizadores do filme. Sinopse: Luzia é uma menina introvertida, mas de imaginação muito fértil. Quando seu professor de música pede para a turma criar uma apresentação em grupo, ela vai precisar usar sua criatividade e trazer suas ideias para a realidade. Com a ajuda das amigas Sol, Bela e Lua, o trabalho escolar se transforma em uma experiência única.

11h00

A distribuição de conteúdo como meio de mobilização social

Josi Campos (Videocamp), Monique Rocco (AFROFLIX). Moderação: Adyr Assumpção (T'AI Criação e Produção)

As novas plataformas democratizam o acesso a conteúdos e têm um potencial transformador quando as estratégias de distribuição de conteúdo são dedicadas não só à cultura, mas também à formação e educação de espectadores. O painel debate as oportunidades para criadores e produtores dentro de um modelo que incentiva mobilização social através do acesso gratuito a conteúdo de qualidade.

12h00

Anatomia de uma produtora independente

Marcio Yatsuda (Movioca). Moderação: Matheus Peçanha (Estúdio Giz)

A gestão de uma carteira de projetos é indispensável na criação das propriedades intelectuais. No painel, o presidente da Movioca apresenta o modelo de negócios da empresa, que nos últimos anos vem apresentando resultados expressivos com a criação de novos produtos audiovisuais para diversas janelas.

14h00

Exibição educativa: O que Queremos para o Mundo

Exibição do longa-metragem O Que Queremos para o Mundo, de Igor Amim, para estudantes das redes de ensino pública e privada de Belo Horizonte e região metropolitana. A sessão será mediada pelos realizadores do filme. Sinopse: Luzia é uma menina introvertida, mas de imaginação muito fértil. Quando seu professor de música pede para a turma criar uma apresentação em grupo, ela vai precisar usar sua criatividade e trazer suas ideias para a realidade. Com a ajuda das amigas Sol, Bela e Lua, o trabalho escolar se transforma em uma experiência única.

16h00

Pitching: Geração Alpha

Moderação: Krishna Mahon (Imprensa Mahon)

Os quatro projetos pré-selecionados voltados para a geração Alpha se apresentam para uma banca formada por players convidados.

17h45

Desafio P7 Criativo

Três projetos pré-selecionados, nas categorias Novas Mídias e Sala de Cinema Inovadora, serão apresentados para a banca avaliadora, formada por representantes do P7 Criativo e players convidados. O vencedor receberá um pacote de horas de mentoria, consultorias do SEBRAE e seis meses de uso gratuito de uma estação de trabalho no P7 Criativo.

PALCO 1

09h00

Prefeitura de Belo Horizonte apresenta: Outras Narrativas: a representatividade da mulher negra no audiovisual

Tatiana Carvalho Costa (UNA), Renato Cândido (Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro - APAN), Monique Rocco (AFROFLIX), Juliana Vicente (Preta Portê Filmes)

Em Belo Horizonte nasceu a primeira diretora negra a dirigir um longa metragem no país, Adélia Sampaio. No entanto, composta principalmente por homens brancos, a indústria audiovisual ainda tem um longo caminho para se tornar igualitária. Em 2016, por exemplo, nenhuma diretora negra assinou um longa metragem no Brasil. A cada ano, cresce o número de ações afirmativas dentro de editais regionais e da ANCINE, mas estamos muito longe de superar os déficits sociais e culturais do país. O painel discute a presença da mulher negra na indústria do audiovisual e a construção de novas estratégias para combater as desigualdades sobre as quais se fundam o cinema brasileiro contemporâneo.

10h15

Música na tela: oportunidades para produtores audiovisuais e músicos

Elisa Eisenlohr (UBC)

Na última década, os valores arrecadados pela execução pública de música quadruplicaram e se tornaram uma fonte de renda imprescindível para quem faz música. No painel, será demonstrado como funciona a arrecadação e distribuição desses direitos e como os produtores audiovisuais podem se beneficiar destas oportunidades.

11h30

A música das telas: composições originais

Marcos Souza (Musimagem-RJ), João Batista Melo (Musimagem-MG). Moderação: Zé Neto (Musimagem-RJ)

A composição de trilhas sonoras deve acompanhar a produção de conteúdo desde a sua concepção. Produtores musicais falam sobre esse caminho a ser percorrido, o mercado de trilhas sonoras e o relacionamento com as produtoras audiovisuais.

15h00

Minimização de riscos na produção audiovisual

Flávio Cesnik (Cesnik Corretoras de Seguros), Juliana Santos (Chubb do Brasil), Raquel Canossa da Silveira (Chubb do Brasil), Alessandro Amadeo (Cesnik, Quintino e Salinas)

Os altos valores investidos em uma produção audiovisual podem se transformar em um problema caso haja algum sinistro durante qualquer etapa da produção. A partir de cases do mercado, advogados e seguradoras explicam sobre as diferente coberturas destinadas à produção audiovisual e de que forma as produtoras podem se precaver.

PALCO 2

09h00

Filme Evento: como pensar o filme para as salas de cinema

Clarissa Lobo (H2O). Moderação: Igor Amin (Cocriativa)

Definir estratégias para produzir filmes que possam atrair o grande público é essencial aos produtores e distribuidores para que os filmes cheguem as salas de cinema. Neste painel, a H2O apresenta como trabalha os lançamentos e o que uma produtora deve ter em mente para produzir filmes que alcancem seu público.

10h15

Licenciamento de produtos: explore sua marca e personagens

Miguel Moreira (Bromélia Produções), Igor Faria (Rinaldi Produções)

A criação de propriedade intelectual permite ao produtor audiovisual explorar marcas e personagens, através do licenciamento de outros produtos culturais e materiais. No painel, criadores e gestores dessas propriedades apresentam suas estratégias de licenciamento de produtos, mercado que cresce em média 10% ao ano no país.

11h30

Geração Z e o impacto nas estratégias de viabilização de propriedades intelectuais

Mariana Saes (VIACOM), Kiko Ribeiro (National Geographic), Mara Lobão (Panorâmica). Moderação: Edison Viana (Moonshot Pictures)

A geração que nasceu e cresceu com a internet e acompanhando os constantes avanços tecnológicos e variedades de janelas se tornou um grande desafio para o mercado audiovisual. No painel, executivos de canais e plataformas apresentam de que forma vêm atuando para viabilizar propriedades intelectuais dedicadas aos Centennials.

PALCO 3

09h00

Geração Alpha: o desafio de produzir conteúdo para as novas gerações

Luiz Filipe Figueira (Gloob & Gloobinho), Aline Belli (Belli Studio), Reynaldo Marchesini (Flamma), Myrian Dimenstein (Scriptonita). Moderação: Sílvia Dalben (D2R Studios)

A geração alpha (aqueles nascidos após 2010) está exposta a mais estímulos do que qualquer outra. Com os avanços da ciência, tecnologia e medicina, os alpha têm o potencial de serem mais inteligentes que todas as gerações anteriores. No painel, profissionais da área do entretenimento, educação e cultura discutem os desafios que surgem com essa nova geração e o que podemos esperar para o futuro.

10h45

Q&A Ancine: prestação de contas

Mauricio Bortolloti (ANCINE)

Com o apoio da ANCINE, a MAX oferece aos participantes um espaço para tirar dúvidas sobre assuntos relacionados à prestação de contas de projetos incentivados.

12h00

Análise de mercado: webséries

Viv Schiller (roteirista), Flavio Langoni (diretor), Marcello Marques (Guerrilha Filmes), Guto Aeraphe (Cinemarketing Filmes)

O advento das janelas não lineares rompeu as barreiras da grade de programação, e produtores independentes buscam espaços como o IGTV, YouTube, VIMEO e outras janelas para a exibição de conteúdos originais. No painel, criadores de webséries falam sobre o formato, as janelas, a viabilidade da produção e os desafios enfrentados em um segmento em rápida evolução.    

15h00

Acessibilidade audiovisual: normas gerais, implementação e tecnologia

Rafael Parlatore (Steno Mobi), Claudio Jardim (TV INES)

Estabelecido pela legislação brasileira, o acesso ao conteúdo audiovisual por pessoas com deficiência auditiva e visual deve ser assegurado nas produções nacionais. Empresas da área conversam sobre as instruções normativas, a regulamentação dos recursos de acessibilidade, a implantação em diferentes janelas e as tecnologias disponíveis.

PALCO 4

09h00

Séries documentais autorais e dispositivos narrativos da nova produção independente

Maria Rita Nepomuceno (CINEBRASiL TV), Marcelo Marques (Guerrilha Filmes), Danielle Hoover (Luni Produções)

A criação de novos canais independentes e o estímulo à produção regional resultou em um aumento na criação de conteúdos de produtoras de todas as regiões do país. O CineBrasilTV apresenta suas novas produções e debate os desafios da produção regional e o papel do fomento à descentralização.

10h15

Direitos autorais na era digital

Guilherme Carboni (Cesnik, Quintino e Salinas), Rafael Neumayr (Drummond e Neumayr), Helder Galvão (Helder Galvão Advogados)

A indústria criativa tem como maior bem a geração de propriedades intelectuais. A defesa dos direitos autorais por todos os elos da cadeia vem modificando a forma como os profissionais lidam com questões relacionadas ao tema. No painel, advogados especialistas do setor falam sobre a defesa dos direitos autorais e os movimentos que vem surgindo para harmonizar a relação entre criativos, produtores e players.

12h00

Oportunidades de negócios internacionais: Brasil e Canadá

Deborah Rossoni (APEX-Brasil), Raphaelle Lapierre Houssain (Consulado do Canadá). Moderação: Mary Morita (Brazilian Content)

A indústria criativa segue como um dos segmentos com maior rentabilidade no cenário econômico mundial, movimentando mais de US$ 650 bilhões e em constante crescimento. O painel expõe esforços feitos pelo Brasil e pelo Canadá para a promoção da exportação e atração mútua de investimentos de bens e serviços da economia criativa de cada país.    

15h00

Design ficcional, mundos transmídia e games

João Massarolo (UFSCAR)

As narrativas transmídia apresentam diferentes mundos de uma mesma história, que podem ser explorados por múltiplas plataformas de mídia, criando para a audiência um universo único a ser experimentado em distintas formas de linguagem. No painel, será discutida a complexa relação entre o design e a narrativa na construção desses mundos, além da relação com o universo de games.

SALA DE PROJEçãO

09h00

Exibição educativa: O que Queremos para o Mundo

Exibição do longa-metragem O Que Queremos para o Mundo, de Igor Amim, para estudantes das redes de ensino pública e privada de Belo Horizonte e região metropolitana. A sessão será mediada pelos realizadores do filme. Sinopse: Luzia é uma menina introvertida, mas de imaginação muito fértil. Quando seu professor de música pede para a turma criar uma apresentação em grupo, ela vai precisar usar sua criatividade e trazer suas ideias para a realidade. Com a ajuda das amigas Sol, Bela e Lua, o trabalho escolar se transforma em uma experiência única.

10h45

Oportunidades regionais, discussão de temas locais: Cine Holliúdy

Mayra Lucas (Glaz Entretenimento e Copa Studio), Halder Gomes (diretor), Simone Oliveira (Globo Filmes), Ana Gabriela Lopes (TV Globo)

Inspirada no longa de Halder Gomes, a série Cine Holliúdy, coprodução entre a Glaz e a Globo, aborda de forma cômica questões do sertão cearense. No painel, será discutido como criar um retrato cultural regional que tenha apelo ao público nacional e as oportunidades para produtoras que buscam abordar questões locais em seus conteúdos.

12h00

Criação e comercialização de conteúdos originais

Roberto Martha (Scriptonita Films), Luca Paiva Mello (Scriptonita Films)

O painel aborda os desafios da produção independente na criação de obras de conteúdo original e seu alto potencial de coproduções e comercialização para diversos mercados. Serão abordados a influência da linha editorial, as demandas dos canais e as estratégias comerciais.

14h00

Exibição educativa: O que Queremos para o Mundo

Exibição do longa-metragem O Que Queremos para o Mundo, de Igor Amim, para estudantes das redes de ensino pública e privada de Belo Horizonte e região metropolitana. A sessão será mediada pelos realizadores do filme. Sinopse: Luzia é uma menina introvertida, mas de imaginação muito fértil. Quando seu professor de música pede para a turma criar uma apresentação em grupo, ela vai precisar usar sua criatividade e trazer suas ideias para a realidade. Com a ajuda das amigas Sol, Bela e Lua, o trabalho escolar se transforma em uma experiência única.

16h00

Pitching: Documentário

Moderação: Krishna Mahon (Imprensa Mahon)

Os quatro projetos de documentário pré-selecionados se apresentam para uma banca formada por players convidados.

Programação incompleta e sujeita a alterações.